Nº 59 | setembro / outubro 2014
Grafias

Literatura regional no Vanguarda Comunidade | Da Redação

A literatura regional foi o tema de uma agradável conversa entre o jornalista Carlos Abranches e três escritores da região: Sônia Maria Gabriel, Rita Elisa Seda e Alexandre Marcos Lourenço Barbosa.

Motivado pelo lançamento dos dois últimos livros de crônicas de Sônia Gabriel (Ventos Antigos e No quintal da Bruxa), o programa Vanguarda Comunidade, gravado em agosto, foi ao ar no dia 12 de outubro para falar da importância da produção literária na região, do resgate da biobibliografia de importantes nomes ligados ao Vale do Paraíba e da necessidade de encontrarmos na literatura uma das fontes de nossa identidade.

A recepção calorosa e muito simpática de Carlos Abranches propiciou descontração e leveza ao bate-papo que viria a seguir.

Dividido em três blocos, o programa teve início com um tête-à-tête do entrevistador com a historiadora e pesquisadora Sônia Gabriel, autora que se lançou com o livro Mistérios do Vale (2006), obra que lhe valeu o Prêmio Eugênia Sereno - IEV, e, desde então, evolui de maneira gigantesca em sua produção, escrevendo para jornais e publicando livros.

Generosa, Sônia fez questão de partilhar seu espaço. No segundo bloco, dividiu cena com Rita Elisa Seda, sua parceira de pesquisa na importante obra "Eugênia Sereno: a menina dos vagalumes", livro merecedor da mais elevada consideração em razão de ser um cuidadoso trabalho biobibliográfico sobre a autora de "O pássaro da escuridão".

Rita Elisa e Sônia Gabriel disseram do universo literário surpreendente-mente construído por Eugênia Sereno em uma única obra. Enigmático e repleto de construções estéticas ad-miráveis, o livro, mesmo após os estudos de Rita Elisa e Sônia Gabriel, ainda reserva incomensurável espaço para críticas e interpretações como reconhecem as próprias autoras.

Embora real, tal constatação, entretanto, não impede o reconhecimento de que as perquirições desta dupla de escol da literatura vale-paraibana, sem sombra de dúvidas, deixa como legado um estudo sério de que careciam Eugênia Sereno, o Vale do Paraíba e a literatura nacional.

A terceira e última parte do programa reservou momento para que Alexandre Lourenço Barbosa dissesse sobre a participação de Sônia Gabriel em Grandes Escritores do Vale do Paraíba, livro por ele organizado, em 2012, que traz prefácio de Ruth Guimarães e artigo de autoria de Sônia Gabriel a partir de suas investigações sobre vida e obra do queluzense João Baptista de Mello e Souza, o J. Meluza, irmão de Júlio César de Mello e Souza, o Malba Tahan.

João Baptista, autor da raridade bibliográfica Meninos de Queluz, é, por Sônia, recolocado no panteão dos grandes escritores da região.

Ampliar imagens

De forma descontraída, Carlos Abranches disse ter lido muito Malba Tahan em sua infância e perguntou se João Baptista, como o irmão, também colecionava sapos.

Bem humorada, a historiadora acrescentou à sua negativa os inúmeros outros atributos de João Baptista.

Ainda no bloco final, Sônia Gabriel discorreu sobre seus dois últimos livros, dizendo ser um o complemento de outro.

Em Ventos Antigos (2013), reúne as crônicas mais intimistas, selecionadas pela amiga e também escritora Zenilda Lua, a quem prestou especial deferência por ter sido sua grande incentivadora.

Já em No quintal da Bruxa (2014), as crônicas ganham outro viés, historiográfico até, contando de suas andanças pelo Vale do Paraíba.

Alexandre Barbosa disse um pouco do livro por ele organizado e da importância de conhecer a literatura dos escritores da região.

Realçando a delicadeza da capa de No quintal da Bruxa, ("capricharam", disse Sônia) assim como fez com os livros de Rita Elisa e Alexandre Barbosa, Carlos Abranches foi de uma fineza sem par, mostrando-se, todo o tempo, inteiramente dedicado em despertar o interesse do público pela leitura de obras de autores vale-paraibanos.

Cicerone exemplar, Carlos Abranches conduziu um início de manhã de domingo com bate-papo agradável e cheio de preciosas informações para os amantes da literatura e da história regionais.

Que os estudos e textos se espalhem e se multipliquem.
 
 
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000