Nº 56 | março / abril 2014
Ágora

Vale Metropolitano: um olhar estatístico | Da Redação

Agrupados em cinco sub-regiões, os 39 municípios do Vale do Paraíba e Litoral Norte compõem, desde 9 de janeiro de 2012, por força da Lei Complementar Estadual no 1166, a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

O Vale metropolitano é o caçula das regiões metropolitanas paulistas e junta-se às regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas, Baixada Santista, a aglomeração urbana de Piracicaba, Sorocaba e Jundiaí e às microrregiões de São Roque e Bragantina para formar uma macro metrópole.

A área territorial da RM do Vale do Paraíba (16.178 km2) equivale a 6,52% da dimensão do estado e nela habitam 2.264.594, ou seja, 5,49% da população do estado.

Com 94% de taxa de urbanização, a região responde por 5,13% do PIB estadual (R$ 55,6 bilhões).

Sua área total é sete vezes o tamanho da baixada santista, quatro vezes o tamanho de Campinas e duas vezes o da Grande São Paulo, tornando ainda mais baixa a densidade demográfica (140 hab/km2) se comparada às RM de São Paulo (2.476 hab/km2), Campinas (768 hab/km2) e Baixada Santista (686 hab/km2).

Os “gigantes” econômicos da região, liderados por São José dos Campos e Taubaté, agregam, nesta ordem, as cidades de Jacareí, Caçapava, Pindamonhangaba, Guaratinguetá, Lorena e Cruzeiro.

Para se ter uma ideia do que isso significa do ponto de vista demográfico, apenas nas cinco maiores cidades do Vale do Paraíba (São José dos Campos, Taubaté, Jacareí, Pindamonhangaba e Guaratinguetá) estão concentrados 1.378.888 habitantes, ou seja, 60,89% da população da região metropolitana e 69,5% de consideradas apenas as quatro sub-regiões que compõem o Vale do Paraíba paulista.

Se tomados em conta os municípios com mais de 50 mil habitantes, os índices percentuais elevam-se para 81,86% (desconsiderados os municípios do litoral) e 82,87% (se incluído o litoral norte), ou seja, mais de 80% da população está concentrada em 11 municípios da região metropolitana.

No outro extremo, os “nanicos” representados principalmente pelas pequenas cidades serranas e do fundo do vale. A título de exemplo, se somarmos a população dos 14 municípios da região com menos de 10 mil habitante, o somatório chega aos modestos 76.810 (3,87% do vale paulista), o que equivale a uma população inferior a da cidade de Cruzeiro, a menor das sedes sub-regionais do vale metropolitano.

Dos 39 municípios que compõem a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, sete não alcançam sequer cinco mil habitantes. Cidades como Arapeí (2.493), Areias (3.696), Redenção da Serra (3.873), São José do Barreiro (4.077), Monteiro Lobato (4.120), Canas (4.385) e Lagoinha (4.841) apresentam enorme dificuldade para recuperarem o crescimento demográfico e econômico, apesar de a região como um todo apresentar taxa de crescimento superior à média do estado de São Paulo.

A taxa de crescimento da região (1,3% a.a.) é superior a taxa de crescimento do estado (1,1% a.a.), mas crescimento e estagnação contrastam no quadro de desenvolvimento da região. As pequenas cidades apresentam-se estagnadas (algumas retraíram) há décadas.

Ampliar imagens

Sub região 1 -São José dos Campos



A sub-região de São José dos Campos abrange as cidades de Caçapava, Igaratá, Jacareí, Jambeiro, Monteiro Lobato, Paraibuna e Santa Branca, ocupando 23,64% (3.824,21km2) do território regional, e tendo 43,07% (975.338 hab.) da população total residindo em 38,55% (340.788) dos domicílios. A densidade demográfica é de 255,04 hab/km2.
Somente a cidade de São José dos Campos responde por 27,62% dos habitantes da região metropolitana, 31,77% se desconsiderado o litoral norte, e por 64,6% do habitantes da sub-região 1.

Sub região 2 -Taubaté



A sub-região de Taubaté abrange as cidades de Campos do Jordão, Lagoinha, Natividade da Serra, Pindamonhangaba, Santo Antonio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São Luiz do Paraitinga, Tremembé e Redenção da Serra, ocupando 26,19% (4.237,89km2) do território regional e tendo 24,60% (557.197 hab.) da população residindo em 22,97% (203.082) dos domicílios. A densidade demográfica é de 131,48 hab/km2.

A cidade de Taubaté responde por 12,3 % dos habitantes da região metropolitana, 14,05% se desconsiderado o litoral norte e por 50,01 % do habitantes da sub-região 2.

Sub região 3 - Guaratinguetá



A sub-região de Guaratinguetá abrange as cidades de Aparecida, Cachoeira Paulista, Canas, Cunha, Lorena, Piquete, Potim e Roseira, ocupando 18,16% (2.938,51km2) do território regional e tendo 14,53% (329.061 hab.) da população residindo em 12,98% (114.715) dos domicílios. A densidade demográfica é de 111,98 hab/km2.

A cidade de Guaratinguetá responde por 4,95 % dos habitantes da região metropolitana, 5,65% se desconsiderado o litoral norte e por 34,06 % do habitantes da sub-região 3.

Sub região 4 - Cruzeiro



A sub-região de Cruzeiro abrange as cidades de Arapeí, Areias, Bananal, Lavrinhas, Queluz, São José do Barreiro e Silveiras, ocupando 17,21% (2.784,76km2) do território regional e 5,35% (121.219 hab.) da população residindo em 4,83% (42.729) dos domicílios. A densidade demográfica é de 43,53 hab/km2.

A cidade de Cruzeiro responde por 3,4% dos habitantes da região metropolitana, 3,88% se desconsiderado o litoral norte e por 63,55 % do habitantes da sub-região 4.
 
 
Ótica Macedo Polimédica
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000