Nº 49 | janeiro / fevereiro 2013
Retrato

Fundador do Jornal O Lince toma posse na A.P.L. | Da Redação

O "Palacete do Visconde da Palmeira", que hoje abriga o "Museu Histórico e Pedagógico D. Pedro I e Dona Leopoldina", esteve em festa na última sessão solene da Academia Pindamonhangabense de Letras acontecida no dia 31 de janeiro, a partir das 20h.

O salão nobre encheu-se de convidados para receber dois novos membros honorários da Academia: a poetisa Maria do Carmo (Dona Carminha) e o professor Benedicto Lourenço Barbosa, fundador do Jornal O Lince e pesquisador da história e da genealogia vale-paraibana.

Ambos foram recebidos na cinquentenária Academia de Letras em ano jubilar, o que tornou a cerimônia ainda mais significativa.

Familiares dos acadêmicos e dezenas de nomes de proa da cultura pindamonhangabense e da região prestigiaram o evento.

Indicado pelo escritor, membro-fundador e Presidente de Honra da Academia, Francisco Piorino Filho, Benedicto Lourenço foi recebido com um discurso entusiasta de seu padrinho que fez questão de ressaltar suas qualidades acadêmicas.

Ao término de seu discurso, Dr. Piorino colocou na lapela de seu afilhado, num gesto de elevado conteúdo simbólico, uma bandeira de Pindamonhangaba representando o carinhoso acolhimento da "Princesa do Norte" ao seu mais novo e benemérito filho.

Após a recepção para ocupar a cadeira n. 18 (que tem por patrona a Professora Maria Carmelita Salgado) e antes de prestar seu juramento, o novo membro honorário da A.P.L. pronunciou seu agradecimento e reconhecimento ao autor da indicação de seu nome, Dr. Piorino, e aos acadêmicos que aprovaram tal indicação.

Em seu discurso de posse, entre outras coisas, o novo membro honorário ressaltou, as afinidades históricas entre Pindamonhangaba e Aparecida. Disse ele:
"Aparecida e Pindamonhangaba têm histórias em comum, senão vejamos: por volta de 1645 a 1650, quando da vinda dos povoadores, o Capitão Braz Esteves Leme, pai de Antonio Bicudo Leme e de Braz Esteves Leme, o Alcaide-Mor, recebeu sesmaria na paragem denominada Itaguaçutiba (hoje Aparecida) [...]

[...] O Padre Antonio Bicudo de Siqueira, neto do Capitão Antonio Bicudo Leme exerceu o vicariato na Vila de Guaratinguetá entre 1722 e 1725, época próxima ao encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

Com a decisão da construção da Capela para a imagem, o Capitão Antonio Raposo Leme, que fora Vereador, Presidente da Câmara e Juiz Ordinário de Pindamonhangaba é contratato para tal empreitada [...]

Ampliar imagens

O Padre Lourenço Marcondes de Sá, nascido em Pindamonhangaba e filho do patriarca da família Marcondes, Capitão Antonio Marcondes do Amaral, foi, com pequenas interrupções, Capelão de Aparecida de 1820 a 1833, sendo ainda vereador em Guaratinguetá.

O Padre José Correa Leite, tio do Santo Frei Galvão, nascido em Pindamonhangaba, pediu em seu testamento para ser sepultado na Capela d´Apparecida.

O Padre Francisco Monteiro César, Padre Miné, foi Capelão de Aparecida por volta de 1881.

Monsenhor Claro Monteiro do Amaral (ou de Melo) foi Capelão e, depois, em 1893, o primeiro Vigário de Aparecida.

Dois tesoureiros e administradores da Igreja e do patrimônio da Senhora Aparecida eram de Pindamonhangaba: o Comendador João Maria de Oliveira César (1893 a 1900) e o Comendador Augusto Marcondes Salgado (1900 a 1946). O primeiro deu início à construção do Liceu de Artes e Ofícios de Aparecida (hoje Seminário e Pousada Bom Jesus) e o segundo foi tabelião e político, e como tal, encabeçou o movimento de emancipação política de Aparecida que culminou em 17 de dezembro de 1928.

Originárias de Pindamonhangaba temos, em Aparecida, importantes famílias como: Monteiro do Amaral, Moreira César e Leite do Prado."

Encerrando, o fundador do Jornal O Lince fez um breve esboço biográfico de sua patrona a quem pediu as bênçãos para cumprir o seu dever de bem representar a Academia Pindamonhangabense de Letras.

Ao final da cerimônia, os novos membros foram cumprimentados e todos se confraternizaram em um coquetel oferecido pela diretoria.
 
 
Polimédica Escritório Contábil Dico
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000