Nº 47 | setembro / outubro 2012
Retrato

Música na alma | Da Redação

Entre as pessoas com mais de 40 anos, na região de Guaratinguetá, rara aquela que não se lembra, com uma acentuada dose de saudade, das apresentações magníficas da Banda Musical da Escola de Especialistas de Aeronáutica nas décadas de 1970 e 1980.

Poucos, entretanto, sabem que as interpretações primorosas de variado repertório tinham o toque exigente de um músico nascido em Serra Negra - SP, e que, em razão de sua carreira militar, adotou Guaratinguetá como cidade para viver: Irineu Mônego Chiessi.

Iniciado pelo maestro Dino Lamari, aos 16 anos, na Banda de Música Santa Cecília, de sua cidade natal, Irineu Chiessi ingressou no serviço militar, na cidade de Caçapava, para servir ao Exército no 60 Regimento de Infantaria. Dispensado de incorporação, em 1953, imediatamente retomou seus estudos de música, em Jundiaí-SP, participando de bandas de música e orquestras de baile, assim permanecendo por mais de dez anos.

Em julho de 1964, ingressou, como 30 Sargento, na Banda Sinfônica da Escola de Especialistas de Aeronáutica, em Guaratinguetá-SP, onde tocava clarinete em Si bemol. Pouco mais de dez anos depois, em dezembro de 1975, assumiria o comando da referida corporação musical, nele permanecendo até a sua passagem para a reserva, em outubro de 1992.

Durante 16 anos, Irineu Chiessi ficou no comando da banda, regendo e preparando arranjos. Dentre os arranjos, ele próprio cita algumas canções de Roberto Carlos (Amigo, em ritmo de marcha, e Cabelos Brancos), Atrás do Trio Elétrico, e Touradas em Madri, em ritmo de marchinha de carnaval. Brigadeiro Belhian é dobrado de sua autoria.

Ampliar imagens

Entre inúmeras apresentações em cidades do Vale do Paraíba e de outras regiões do Estado de São Paulo e de Minas Gerais, Irineu destaca o tempo em que a banda acompanhava as procissões na Terra das Garças Brancas, a recepção a um Presidente Militar quando de sua presença em Aparecida por ocasião da Festa de Nossa Senhora, e de refinadas apresentações na matriz de Santo Antonio e na Igreja de São Benedito, ambas em Guaratinguetá, com um repertório de música sacra.

Breve foi o período que conseguiu ficar distanciado da música após reformado. Em 1995/96, com o músico Hermínio, criou o grupo Seresteiros de Guaratinguetá, com eclético repertório: do choro a valsa, do samba-canção ao bolero, da valsa a MPB.

O grupo de seresteiros continua em plena atividade e se apresentando pelas cidades da região, embora Irineu Chiessi não mais o componha, mesmo que jamais considere a possibilidade de abandonar a sua companheira de toda uma vida: a arte de Euterpe.
 
 
Nossa Casa Móveis Escritório Contábil Dico
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000